Uma pilha de livros do lado direito com o título Por que ler livros brasileiros do lado esquerdo.

Olá. Bem vindos ao projeto Leia Livros Brasileiros! Eu sou a Gabriele Tschá e hoje vou contar para vocês por que eu resolvi investir nessa ideia.


Quem já me conhece há um tempo sabe que eu sou aquela típica leitora que sonha em um dia escrever o próprio livro. Foi em busca deste sonho que, há uns dois anos, comecei a ouvir podcasts de literatura e fazer cursos de escrita.

Assim, entrei em contato com outras pessoas do mercado literário brasileiro e, aos poucos, fui percebendo o quão pouco eu conhecia desse mundo.

Com o tempo, acabei me reconhecendo como uma assídua leitora de bestsellers internacionais. Quando percebi isso, senti até certa vergonha, porque muitas das atitudes que eu sempre critiquei em outras pessoas passaram a se refletir em mim mesma.

Afirmações como “Os artistas brasileiros não são reconhecidos pelo público do próprio país”, “Os brasileiros valorizam muito mais o que vem de fora” ou “Pouquíssimas pessoas conseguem viver de literatura no Brasil” existem por causa do comportamento de pessoas como eu!

Além disso, também me deparei com algumas verdades distorcidas, como “Os brasileiros não leem ou leem muito pouco” e “A produção cultural no Brasil é inexistente ou muito pobre”. Isso simplesmente não procede. Pelo menos, não totalmente.

Existe, sim, gente produzindo e consumindo arte e literatura no Brasil. Essas pessoas só não estão nos holofotes. Elas estão mais nos bastidores, se preparando e se esforçando para encontrar oportunidades de subir no palco e serem vistas e ouvidas por mais gente.

O Brasil possui uma riqueza cultural muito diversa, com peculiaridades em cada região, que se manifestam nos costumes, na fala, na culinária, na música… Essas identidades únicas merecem ser compartilhadas e valorizadas e eu acredito que a literatura é uma excelente forma de fazer isso. Ela entretém, educa, amplia nossos horizontes, estimula a imaginação, forma pensamento crítico, enriquece o vocabulário, promove reflexões, desenvolve nossa empatia…

Eu sempre acreditei no poder da educação através da literatura e me entristece ver esse potencial desperdiçado. Até hoje, isso havia sido um desestímulo para mim: um motivo para criticar e desanimar. Mas depois de perceber que parte do problema é também minha responsabilidade, decidi agir.

Afinal, como eu espero ser uma autora brasileira, que escreve em português para um minúsculo público leitor de obras nacionais no Brasil, se eu mesma não faço parte desse público? Como eu espero que mais pessoas comprem e valorizem a arte brasileira, se eu só fico lamentando para mim mesma a “falta de cultura” do povo?

Eu tenho a oportunidade e os meios para fazer a minha parte. Esta é a intenção do projeto Leia Livros Brasileiros. Ele é um incentivo para que eu mesma leia mais obras do meu país de origem e, ao mesmo tempo, um espaço para dar voz à produção literária nacional. Principalmente, de autoras e autores contemporâneos independentes ou de pequenas editoras.

Pensando em tudo isto, meu plano é ler livros brasileiros e compartilhar minha experiência com vocês: falando um pouco sobre a autora ou autor, dando uma pequena sinopse da história e expondo minhas impressões. No final de cada postagem, vou deixar links para quem quiser adquirir as obras. Além disso, para atingir um público maior, e também pensando na acessibilidade, o mesmo conteúdo estará disponível em três canais: em forma de texto no blog, vídeo no YouTube e áudio em podcast.

No site, já está publicada uma lista com alguns livros a ler. Conforme eles forem lidos e comentados aqui, eles vão migrar para a lista de livros lidos, com links para cada postagem. Vocês podem sugerir livros para entrar na lista através dos canais de contato do projeto: comentários nos posts, site, YouTube, Instagram ou Twitter. Para quem está vendo o vídeo no YouTube ou ouvindo o podcast, os links estão todos na descrição do post.

Dito isto, a mensagem que eu quero deixar hoje é: compre e leia livros brasileiros! Desta forma, você está ajudando não apenas os autores, como também agentes, revisores, editores, capistas, diagramadores… Isso falando apenas de publicações independentes. Se for uma publicação tradicional, tem ainda todo o pessoal das editoras, gráficas, lojas revendedoras… Muita gente trabalha para que o livro chegue até você.

Este projeto é a forma que eu encontrei de contribuir com a minha parte e possibilitar que mais pessoas conheçam esse mundo da literatura brasileira, um meio maravilhoso de entrar em contato com a riqueza cultural desse país e conhecer um pouco das diversas identidades de cada região.

Então continuem acompanhando e aguardem o próximo capítulo. O primeiro livro que vou ler é O Auto da Maga Josefa, da Paola Siviero. Tchau e até lá.


Assista o vídeo:

Ouça o podcast:


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *